top of page
Buscar

Casar com estrangeiro por procuração é uma boa ídeia?

A resposta curta é: Não! Existem outras possibilidades que oferecem muitas vantagens na rapidez, no custo, na flexibilidade e ainda assim exigem menos documentos. Só basta um passaporte válido para casar de qualquer país mesmo que os noivos estejam em paises diferentes e que tenham nacionalidades diferentes.


Vantagens do casamento online feito nos Estados Unidos:


- Certidão de casamento pode ser emitido em até 7 dias

- Válido em qualquer país do mundo depois de apostilado

- Noivos casam mesmo estando em países diferentes

- Noivos de qualquer nacionalidade

- Único documento necessário é o passaporte

- Melhor, mais rápido e barato do que casar por procuração

- Legalizado para casais LGBT



A credibilidade das certidões de relacionamento conjugal dos Estados Unidos em todo o mundo depende dos requisitos da nação de origem e da nação receptora. Geralmente, isso requer documentos corretos, como uma certidão e certificação de relacionamento conjugal e, potencialmente, uma apostila. O Cartório Cívil deve atender aos padrões da nação receptora para um relacionamento conjugal legal relacionado à idade, sexo e vários outros elementos. Às vezes, o relacionamento conjugal deve ser identificado pelo escritório consular do país receptor ou assinado com seu governo. Todos os registros precisam ser efetivamente traduzidos e enviados de acordo com o destinatário leis do país antes da submissão.


Os casamentos realizados em outro país são normalmente considerados dentro desse país se seguirem as leis locais. No entanto, a recomendação destas relações conjugais depende das legislações específicas do país legítimo ao qual se solicita o seu reconhecimento.


Casamento no exterior pode ser caro e desgastante, com necessidades e procedimentos que variam significativamente entre as nações. Aqueles que pretendem casar em outro país devem investigar todo o processo antes de iniciar qualquer pedido.


Casar-se nos Estados Unidos é muitas vezes mais fácil do que casar-se em outro país. Muitos casais optam por realizar sua festa de casamento na América para evitar qualquer tipo de problema potencial, independentemente de um ou ambos os parceiros serem de outro país. Se necessário, poderão então validar o seu casamento adquirindo uma apostila que valída o casamento nos quase 140 paises que assinaram o tratado de Haia.


Na maioria dos casos são pessoas em situação ilegal que não conseguem casar por não ter residencia no país, mesmo se vão casar com Europeus não conseguem agendar o casamento.

Outra circunstância típica são os casamentos em destinos, onde os cidadãos dos EUA normalmente se casam legalmente, encontram problemas com a legislação do estado onde moram. Por outro lado, os cidadãos internacionais que chegam aos EUA podem achar benéfico obter um certificado de relacionamento conjugal americano para impedir o registro de uma união estrangeira durante o prolongado processo de visto.


Se obter uma certidão de casamento nos Estados Unidos é uma boa idéia depende do casal e de suas condições. A condição legal de um casamento remoto ou on-line e os arquivos de reconhecimento essenciais são melhor estabelecidos consultando as autoridades nos territórios apropriados ou um advogado de imigração e família. .


Uma apostila é um certificado especial emitido por um Secretário de Estado ou Tenente Guv que permite que um arquivo legal desenvolvido em um país seja reconhecido em outro. Uma apostila certifica que uma certidão de casamento é legitimamente válida, verificável e apropriada em qualquer tipo de país. evento à Convenção da Apostila de Haia de 1961.


A Convenção Apostila de Haia simplificou a validação de registros para uso internacional. Estabelecida em 5 de outubro de 1961, prevê que os documentos divulgados pelas autoridades nos países signatários serão certamente identificados em todos os outros países participantes sem verificação adicional. Nos Estados Unidos, o Departamento de Estado autentica documentos para apostilas. Uma apostila certifica a marca, a qualidade e a identificação de qualquer tipo de carimbo ou selo no documento.


A Convenção simplificou o procedimento de legalização de arquivos públicos para uso internacional, apresentando uma única apostila que substituiu o anterior processo de qualificação em várias etapas. Agora, como membro, você pode obter convenientemente reconhecimento de documentos públicos de várias outras nações signatárias com apenas uma apostila. .


Países específicos têm requisitos diferentes para autenticar certificações, e as apostilas não são aprovadas universalmente. A China, por exemplo, tem seu próprio conjunto de regras para reconhecer documentos legais de outros países. Para serem consideradas válidas na China, as certidões de casamento americanas precisam realizar vários procedimentos de verificação, que incluem o escritório consular chinês ou o consulado nos EUA ou a Divisão de Estado dos EUA. Este procedimento é chamado de legalização e garante que o documento seja identificado como legítimo pelo governo federal chinês. Só então poderá a certidão de casamento seja considerada uma prova válida de uma união juridicamente vinculativa.


Diferentes países têm políticas diferentes no que diz respeito ao reconhecimento de certidões de relacionamento conjugal dos EUA. Abaixo estão alguns exemplos:


Casamentos ou colaborações civis realizados fora do Reino Unido são reconhecidos pelo país como válidos se também forem considerados legalmente legítimos de acordo com a regulamentação do Reino Unido. Não há exigência de apostila ou registro.


Normalmente, o Canadá reconhece os casamentos realizados legalmente em outros países como sem a exigência de uma apostila ou inscrição.No entanto, a migração canadense tem critérios específicos que os relacionamentos conjugais on-line precisam satisfazer como legítimos, a fim de serem considerados legítimos para os patrocinadores do cônjuge.


Para saber mais a respeito visitem o site www.casamento-online.com que tem o melhor custo para realizar todo o processo e com um ótimo atendimento.


2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page